Como tratar os sintomas da Fibromialgia com boa alimentação

A fibromialgia é uma condição em que a pessoa sente dores neuromusculares por todo o corpo ou regiões determinada por longos períodos de tempo. A síndrome apresenta sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles.

As causas ainda são desconhecidas, mas existem vários fatores associados: A genética, a infecções por vírus e doenças autoimunes e distúrbios do sono, sedentarismo, e fatores emocionais como a ansiedade e depressão.

É muito comum que o corpo apresente expressões psicossomáticas quando uma pessoa sofre com fatores emocionais. No caso da fibromialgia a emoção que esta relacionada é a de desilusão com a vida, o que pode acarretar depressão e ansiedade.

Confira abaixo alguns chás e alimentos que podem colaborar com o tratamento da fibromialgia:

Erva de São João

A causa emocional pode não ser o motivo principal da síndrome, mas pode colaborar com o desenvolvimento da mesma e impedir que o organismo funcione bem. Além disso, vale a pena trabalhar um pouco essa parte e perceber se algo não esta bem na sua vida, algumas doses de felicidade também não fazem mal a ninguém.

A planta mais indicada em casos de depressão e ansiedade é a erva de São João, que é uma erva adaptógena e pode te estimular ou te acalmar, dependendo do seu estado de ânimo.

A erva de São João também ajuda na produção de serotonina, noradrenalina e dopamina que são substâncias químicas antidepressivas.

Alcalinizar o corpo

É muito importante desintoxicar o corpo devido ao ácido úrico, que é um grande vilão para articulações e musculatura. A alcalinização combate a acidez excessiva do sangue, que é a responsável pelo relaxamento do músculo do coração, reduzindo a frequência do batimento cardíaco. O sangue ácido também requer maiores quantidade de sais minerais e isso faz com que os tecidos ósseos fiquem mais fracos.

Normalmente quando estamos com o organismo desequilibrado tendemos a perde mais sais minerais, adquirir infecções virais e bacterianas e nos tornam mais indispostos.

Para iniciar o tratamento de alcalinização é bom manter dois dias de dieta com frutas e verduras cruas, eliminar qualquer alimento de origem animal e reduzir açucares e sal. Durante 2 semanas beba chás depurativos diariamente, em torno de 3 ou 4 xícaras de chá. As melhores planta são o dente de leão, urtiga, bardana, babosa.

Também pode ser acrescentado aos chás algumas plantas analgésicas, como a hortelã, canela, alecrim e lavanda.

Dieta rica em Magnésio

O magnésio é essencial para a função do músculo, fortalecimento do sistema imunológico, melhoria do humor e na produção de energia.

O magnésio age na queima de açúcares e consequentemente desencadeia o processo de formação energética. É muito comum que quem sofre com este mal apresente falta de magnésio no organismo, e esse mineral também é responsável pelo relaxamento dos músculos, e também pode ajudar no sono e em espasmos ou cãibras.

O falta de magnésio dificulta a ativação da enzima trifosfato de adenosina (ATP), que é uma molécula de energia produzida pela mitocôndria. Como cerca de 20% da produção de ATP se localiza no cérebro, isso faz com que os níveis das funções cognitivas sejam diminuídas.

Para a saúde cognitiva, relaxamento músculo e maior produção de energia deve-se manter uma alimentação rica em magnésio, normalmente encontrado em peixes, maçãs, damasco, banana, figo, pêssego, frutos secos, alfafa, trigo sarraceno.

Ácido Málico

O ácido málico é fundamental para quem possui essa síndrome, apesar de poucos terem ouvido falar nele. O principal benefício encontrado está na sua eficácia em estimular o metabolismo e aumentar a produção de energia. Ele age na melhoria do desempenho muscular geral, impede a fadiga, reduzi o cansaço, e ainda melhora a clareza mental.

É importante fazer com que o magnésio e o ácido málico trabalhem em conjunto, pois podem melhorar a resistência celular. Os dois podem produzir ATP, sendo essencial para diminuir os níveis de oxigênio nos músculos que degradam o tecido muscular e causam danos as células.

Além de proporcionar maior quantidade de energia ele é capaz de eliminar metais tóxicos que podem estar acumulados no corpo como o alumínio, chumbo. Estes metais pesados  causam problemas graves, como a desregulação hormonal, males do fígado e cérebro, e podem até colaborar com o aparecimento de Alzheimer.

Ele pode ser encontrado em maçãs, cerejas, lichias, bananas, mangas, pêssegos, tomates e morangos.

Verifique as contra indicações dos alimentos que você utiliza. Opte por produtos orgânicos e de produção local e preze pelo equilíbrio, evitando excessos.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *