Chapéu de Couro: Propriedades Medicinais

Planta nativa do Brasil, o chapéu de couro, pode ser encontrado in natura, em grande quantidade, em córregos, brejos e pântanos existentes no Estado de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina.

Trata-se de uma erva aquática de aparência bem peculiar. Difícil não identificar uma planta que possui um caule triangular e liso, com folhas bem largas e grandes, em formato de coração e nervuras salientes que formam  um desenho parecido com asas de anjos e que flutua na água.

A planta não tem cheiro. Pelo menos não algum que pode ser identificado por seres humanos. O sabor das folhas é amargo, por conta de substâncias ativas denominadas de flavonóides.

Casas do ramo e farmácias de manipulação, comercializam as folhas secas e produtos manufaturados, mas é possível realizar o processo de secagem da planta em qualquer local, sem maiores dificuldades:

Como secar as folhas de chapéu de couro

Para conservar as folhas sem que percam suas propriedades medicinais, basta colocá-las em um recipiente onde não fiquem muito aglomeradas, como uma forma de bolo, por exemplo. Deixe em local arejado, à sombra, sem incidência de vento e luz solar que penetre diretamente nas folhas.

Revolva diariamente, até que ressequem e percam completamente a cor. As plantas estarão prontas para o armazenamento, quando ficarem crocantes e quebradiças.
Guarde em recipientes de vidro ou material plástico, bem fechados e em local seco, arejado e sem exposição ao sol.

Chapéu de Couro

Para que serve?

Também conhecida como  aguapé, alismacéa, chá mineiro, chá do pobre e chá da campanha, tem suas folhas utilizadas na medicina caseira para combater várias doenças. Seus principais princípios ativos são: holósides, heterósides, alcalóides, glicídeos, Taninos, flavonóides, triterpenos.

Outra característica muito popular e apreciada do chapéu de couro é sua capacidade de deixar a pele muito mais sedosa e completamente lisa.

Tosse, hipertensão (pressão alta), problemas de pele, problemas no aparelho digestivo e excretor são apenas algumas das doenças, cujo tratamento pode ser auxiliado com o chá de chapéu de couro.

Problemas no fígado, artrite, arteriosclerose, ácido úrico, faringite, intestino preso e prisão de ventre também podem também podem ter seus sintomas aliviados pelo consumo do chá. Embora sem comprovação científica, uma vez que foram realizadas  poucas pesquisas científicas sobre suas propriedades medicinais, o chapéu de couro é utilizado popularmente no tratamento de reumatismo e diversos tipos de inflamações.

Principais propriedades do chapéu de couro:

Chá de Chapéu de Couro

Chá de Chapéu de Couro
Fonte:http://blog.nutriela.com.br

  • Depurativa
  • Antirreumática
  • Adstringente
  • Antiartrítica
  • Anti-hipertensiva
  • Laxante
  • Diurética
  • Energética
  • anti-inflamatória

Chá de Chapéu de Couro

As folhas podem ser usadas em chás ou gargarejos, de acordo com a doença que se pretenda tratar. Anote a receita da infusão:

  • 20 gramas de folhas picadas
  • 1 litro de água mineral ou filtrada

Modo de fazer: Coloque a água para ferver e desligue o fogo antes que o líquido atinja o ponto de ebulição. Acrescente as folhas de chapéu de couro e tampe por aproximadamente 10 minutos.

Tomar uma ou duas xícaras por dia.

No caso do chá por decocção, as quantidades são as mesmas, porém as folhas podem ser verdes ou secas e devem ser fervidas juntamente com a água por aproximadamente 3 minutos. A decocção é indicada para gargarejos e compressas na pele.

Contraindicações

O chapéu de couro é contraindicado para pessoas com pressão baixa, crianças e gestantes.

Todo e qualquer medicamento, ainda que natural, somente deve ser utilizado com o conhecimento e autorização médica.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *