Remédios naturais para tratar os sintomas da Enxaqueca

A enxaqueca é uma doença crônica causada pelo desequilíbrio químico no cérebro. Estes desequilíbrios podem ser tanto neuroquímicos, substâncias denominadas neurotransmissores, quanto hormonais. O estilo de vida e hábitos são fatores importantes para o aparecimento da doença, assim como a predisposição genética.

A dor de cabeça é quase sempre o sintoma mais forte da enxaqueca, acompanhado por enjoos, sensibilidade a claridade, sons e cheiros, tonturas, alterações do humor,inchaços, alterações da pressão, entre outros.

Conheça algumas receitas que irão te ajudam a aliviar sintomas e tratar a causa da enxaqueca:

Analgésicos naturais

A cúrcuma é uma especiaria indiana com fortes propriedades anti-inflamatórias, é comprovado que é três vezes mais eficiente que aspirina e ibuprofeno, que são fármacos utilizados para aliviar dores. Seu principal principio ativo é a curcumina, possui efeitos positivos para o alívio da inflamação e da dor.

O cravo também age como anestésico natural devido ao eugenol encontrado na sua composição. A canela e a hortelã também podem servir para este propósito.

Como preparar: Utilize 5 cravos, 1 pedaço de cúrcuma para 1 litro de água. Coloque em uma panela e leve ao fogo, ferva durante 20 minutos. Apague, deixe o recipiente tampado durante 5 minutos, filtre e beba.

Uma xícara por dia é o suficiente. Evite beber por mais de 15 dias seguidos.

Regulação hormonal

A folha de amoreira é ótima para regular os hormônios, principalmente os femininos. Ela colabora com a alteração de humor, mudanças de temperatura, dores musculares, diminuição da libido. A amoreira é conhecida como reguladora hormonal por conter fitoestrógenos, ela possui alto teor de potássio e é rica em antioxidantes, como vitaminas C e E.

Além de agir na ação anticancerígena, por conta do ácido elágico, facilitar a digestiva, ainda é coadjuvante no tratamento da infecção urinária.

Como preparar: Utilize uma colher de sopa de folhas de amoreira secas para 1 xícara de água. Ferva a água e coloque as folhas em infusão, deixe descansar durante 15 minutos com o recipiente tampado. Filtre e beba ainda morno.

Outros chás que podem colaborar com a regulação hormonal são o figo, calêndula, maca peruana.

Regulação de neuroquímica

A regulação neuroquímica se trata de estabilizar os neurotransmissores, como a dopamina, noradrenalina e a serotonina. A vitamina D provinda do sol e o habito de praticar exercícios colaboram para a regulação destes elementos.

Um dos principais elementos para regular a dopamina é a tirosina. A tirosina é uma proteína encontrada em amêndoas, abacate, banana, chocolate, café, ovos.

O abacate, além de colaborar com a dopamina, é rica em ácido fólico, vitamina B3 e potássio e muitos outros nutrientes. Tem ação benéfica sobre o sistema nervoso e colabora com a manutenção hormonal. Em conjunto com o ácido fólico ativa as enzima de diversos neurotransmissores.

Recomenda-se ingerir no mínimo 3 vezes por semana.

A semente de linhaça é outro alimento muito recomendado para aumentar a serotonina, pois possui altos níveis da proteína triptofano, que compõe grande parte das células nervosas. É utilizada para tratar depressão, agressividade e problemas psicológicos.

Evite comer as sementes cruas. É indicado consumir até 2 colheres de óleo de linhaça ou linhaça hidratada por dia.

A banana é outro alimento importante, tanto para regulação hormonal, quanto para estabilização de neurotransmissores. É rica em triptofano e carboidratos, estimulando a produção de serotonina e dopamina.

Consuma com cautela, pois possui alto teor de açúcar.

Cereja

A cereja e a cerejeira são estimuladoras da síntese de hormônio melatonina. Este hormônio é responsável por aumentar a quantidade de DHEA, hormônio conhecido como potencializador sexual.

Este hormônio também é indispensável para um sono confortável e sua falta pode provocar insônia, estresse e mau humor, diminuindo os níveis de serotonina no organismo.

Pesquisa mostram que antocianinas fazem parte da sua composição, que é um poderosa antioxidante e anti-inflamatórios, até 10 vezes mais fortes do que o ibuprofeno e a aspirina. As antocianinas colaboram com o fechamento de enzimas causadoras de inflamações do tecido, por isso ajudam a prevenir dor. Pode ser encontrada no hibisco, mirtilo e na romã.

Como preparar: Utilize 3 colheres de sopa de hastes de cereja secas para 1 litro de água. Ferva a água e deixe em infusão durante 10 minutos com o recipiente tampado. Filtre e beba 3 vezes ao dia, durante 7 dias a cada mês.

Recomenda-se a ingestão de uma tigela de cereja por dia e o chá como método preventivo.

Aromaterapia

A aromaterapia é uma técnica muito eficiente que trabalho com aromas e os princípios ativos de óleos essenciais. Pode ser utiliza em forma de vaporização, massagens ou em difusores.

O óleos mais recomendados para dores de cabeça são lavanda, tomilho, manjerona, alecrim, eucalipto e camomila. A lavanda tem fortes poderes analgésicos, o alecrim ativa sensações de felicidade e a camomila é um ótimo calmante.

Como preparar: Em uma colher de sopa de óleo de coco adicione de 4 6 gotas de óleo essencial.

Aplique pequenas quantidades nas têmporas e no terceiro olho e massageie suavemente. Tenha cuidado para não entrar em contato com os olhos.

Verifique as contra indicações dos produtos que você utilize, opte por produtos orgânicos e de produção local. Preze pelo equilíbrio, evitando excessos.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *