Receita caseira: Gargarejo com Casca de Romã

O gargarejo realizado com o chá da casca de romã é muito utilizado por profissionais que utilizam frequentemente a voz, por conta de suas características antissépticas que limpam a garganta e preservam a tonalidade da voz.

A romãzeira, segundo pesquisadores, seria originária das regiões da Grécia, Chipre e Síria. De importância milenar, a romã está presente na medicina caseira por conta de suas inúmeras propriedades terapêuticas que lhe garantem um lugar de honra entre as espécies mais exploradas pela medicina natural, despertando o interesse de cientistas do mundo inteiro, que buscam, não só na fruta, mas na árvore inteira, elementos com grande potencial farmacológico, objetos de estudo em vários laboratórios de análise.

Os gregos consagravam a árvore à deusa Afrodite, por acreditarem em seus poderes afrodisíacos. Para o povo judeu, simboliza a prosperidade futura, na personificação do novo ano, quando, segundo a crença, o que é ruim vai embora. Na antiguidade, foi cultivada ainda por fenícios, e egípcios. Em Roma era utilizada em cerimônias, simbolizando riqueza, ordem e fecundidade.

Chá de casca de romã

Anote a receita:

  • Casca de 1 romã média (pode ser seca ou in natura)
  • ½ litro de água mineral ou filtrada

Modo de fazer: Ferva a casa juntamente com a água por aproximadamente 5 minutos. Espere amornar, coe e utilize.

Observações: Não faça gargarejos com o chá ainda quente, pois o efeito pode ser contrário ao esperado agravando o quadro. O chá deve ser preparado e utilizado no mesmo dia para que não adquira características de toxidade. Sobras devem ser descartadas.

Gargarejo de casca de romã

Gargarejo de casca de romã
Fonte: mundoboaforma.com

Benefícios do Romã

A fruta é composta substâncias com propriedades anti-inflamatórias antioxidantes, anticancerígenas, adstringentes,antibióticas, antifúngicas, vermifugas e antissépticas,

É composta de vitamina A, vitamina C e vitaminas do complexo B (vitaminas B1, B2, B3, B5 e B6) e fibras, auxiliando no fortalecimento do sistema imunológico, diminuindo o nível do colesterol ruim, prevenindo a diabetes e protegendo os vasos sanguíneos, diminuindo a probabilidade de infartos e derrames, atuando como diuréticos, combatendo o stress e a depressão e prevenindo infecções.

O vermelho intenso das sementes é devido a substâncias chamadas de ácidos fenólicos e flavonoides. A grande quantidade de potássio, ácido fólico, polifenóis e vitaminas A e E, garantem as propriedades antioxidantes que combatem o envelhecimento celular, doenças coronárias, cancros e problemas cardíacos. Atua também como adstringente e antibiótico natural.

As cascas da fruta, utilizadas para o gargarejo, contém cerca de 0,6 a 0,7 % de alcalóides, dentre os quais a peletierina e a pseudo-peletierina, responsáveis pelas propriedades tenífugas da romã, bem como nos tratamentos de infecções de boca e garganta.

As cascas da fruta são ricas em taninos elágicos e derivados de ácido gálico, antocianinas e flavonóides glicosilados, dentre outros.
no tratamento de amigdalites, faringites e outras afecções da cavidade orofaríngea, as cascas são utilizadas como antibióticos, através de infusões, bem como o tratamento de diarreias.

Recentemente, vários estudos clínicos permitiram concluir que o consumo de sumo e extratos obtidos da polpa e casca de romã permitem reduzir o risco de desenvolvimento de doença coronária, uma vez que a ação dos seus constituintes impede a oxidação das moléculas de LDL e previne o desenvolvimento de aterosclerose.

As últimas pesquisas sugerem ainda a sua eficácia no combate à hiperplasia benigna e ao cancro da próstata e na redução do risco de desenvolvimento de osteoartrite. As sementes de romã, contidas no interior dos pequenos bagos vermelhos, apresentam propriedades fitoestrogênicas úteis na regulação de algumas alterações hormonais e no alívio dos sintomas associados à menopausa.

De fácil preparo o chá da casca de romã pode ser usado para gargarejos em casos de dor de dente, dor de garganta, gengivite, extração dentária e aftas.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *