Remédio caseiro para Bronquite: Xarope de Guaco, Cravo e Mel

Tosse, ronco ou chiado no peito, cansaço, falta de ar, febre e calafrios são sintomas da bronquite. Trata-se de uma inflamação dos brônquios, pequenos tubos responsáveis pela passagem de ar nos pulmões. A bronquite posse ser crônica ou aguda. A doença exige acompanhamento médico, mas existem algumas fórmulas caseiras muito utilizadas no alívio dos sintomas.

A forma aguda é mais comum, dura menos tempo e geralmente vem acompanhada de outras doenças respiratórias,como gripes e resfriados. É causada inicialmente por um vírus, mas a fragilidade imunológica pode propiciar uma infecção secundária por bactéria, agravando o quadro e os sintomas. Por isso a importância de tratar a doença logo no início procurando ajuda especializada.

Alguns fatores podem agravar ou desencadear a bronquite, por isso é bom estarmos atentos. O risco é maior em pessoas que sofrem de refluxo gástrico, com baixa imunidade, expostas à produtos tóxicos, fumantes e idosos.

Alguma plantas possuem propriedades medicinais que podem ser utilizadas no bem estar de pessoas debilitadas. No caso da bronquite, por exemplo, o xarope de guaco é sempre recomendado. É uma planta muito utilizada no Brasil e já existem vários estudos que comprovam sua eficiência, embora o produto ainda não tenha sido testado oficialmente em humanos. Mas a sabedoria popular comprova: o xarope de guaco funciona!

Xarope Caseiro para Tosse Seca

Xarope Caseiro para Tosse Seca

Por ser uma erva nativa, o guaco não é tão difícil de se encontrar como muitos imaginam, mas pela falta de familiaridade com a planta, algumas pessoas não conseguem identificá-la. O ideal mesmo, é pedir a ajuda de quem conhece. No interior é mais fácil encontrar jardins de ervas medicinais e aromáticas. Alguém sempre tem no quintal de casa. Em cidades grandes a prática é bem mais rara, restando a opção de procurar pelo produto desidratado em casas especializadas no ramo.

Para quem sofre constantemente com crises de bronquite, no entanto, uma boa alternativa seria o plantio, que pode inclusive ser realizado em vasos ou em uma pequena faixa de terra. Por ser uma planta do tipo trepadeira, o guaco pode até mesmo ser cultivado em faixadas, formando uma linda decoração no jardim, portões ou garagem da casa.

O xarope caseiro para bronquite, por sua vez, utiliza além do guaco, o mel de abelhas, que com suas inúmeras propriedades terapêuticas, atua como fonte de energia, diminuindo a fadiga causada pela dificuldade de respiração, age como antibiótico natural, auxiliando no combate às infecções e elimina toxinas, entre outros benefícios. Este é o único alimento doce que contém proteínas, sais minerais e várias vitaminas. O cravo da índia, por sua vez, age como anti-inflamatório, antioxidante e antibactericida.

A combinação destes três ingredientes atenua os sintomas e ajuda a combater a inflamação dos brônquios. O açúcar agregado à receita, funciona como energético, mas sua principal função neste remédio é a formação do mel de açúcar para o cozimento do guaco e do cravo, uma vez que o mel de abelhas não deve ser fervido em hipótese alguma. Isto por que o produto perde boa parte de suas propriedades benéficas com o aquecimento, tornando ineficaz sua a ingestão.

Xarope de Guaco, Cravo e Mel

guaco

Guaco, utilizado para o xarope

Anote a receita

  • 3 copos de água mineral ou filtrada
  • 2 colheres de açúcar
  • 15 folhas de guaco com os talos
  • 10 cravos da índia
  • 200 ml de mel de abelhas

Modo de fazer

Lave as folhas de guaco com os talos e coloque em uma panela, o guaco, os cravos da índia e o açúcar. Deixe caramelar, mexendo sempre, até que o açúcar fique com uma tonalidade marrom, mas não deixe escurecer demais para não amargar.

Com cuidado, adicione os três copos de água (o açúcar queimado costuma borbulhar e estourar quando em contato com a água fria podendo causar queimaduras)

Continue mexendo até que o açúcar derreta na água formando uma calda. Retire do fogo e deixe esfriar. Somente depois de frio, retire as folhas, os talos e os cravos e acrescente o mel de abelhas, formando um xarope grosso e homogêneo.

Mantenha o produto tampado em recipiente de vidro, em local seco e fresco, longe da luz. Não coloque na geladeira, pois o mel, ao contrário da crença popular, pode sim, açucarar, ainda que seja puro.

Modo de usar

Este xarope poderá ser consumido duas vezes ao dia, sendo uma pela manhã e outra 20 minutos antes de dormir. Não é indicado o uso contínuo do guaco, portanto, utilize o produto somente quando apresentar os sintomas.