Chá de Orégano: Propriedades e Benefícios

O orégano é uma erva aromática muito presente nas mesas brasileiras e também muito utilizada na cozinha do mediterrâneo, seu local de origem. De folhas minúsculas e aroma inconfundível, a planta, além de excelente tempero, também é muito utilizada na medicina caseira, principalmente no combate à tosse, dores musculares, dores articulares, dores de dente, doenças pulmonares e má digestão.

É bastante eficaz nos tratamentos contra insônia, stress, fadiga, nervosismos, febre e dores reumáticas.

Possui propriedades que estimulam a produção de hormônios, aliviando cólicas menstruais e os sintomas da Tensão Pré-menstrual (TPM). Atua como antioxidante natural, protegendo o organismo contra os radicais livres e prevenindo o envelhecimento precoce e problemas cardíacos.

Também é diurético, estimulando a produção da bile, auxiliando no processo de eliminação de resíduos e substâncias tóxicas e algumas bactérias nocivas, através da urina além de impedir a retenção de líquidos que causam dores e inchaço, nas articulações dos braços e pernas e na região abdominal, ocasionando, inclusive, aumento repentino de peso.

Sua ação antimicrobiana e estrogênica agem no combate a infecções virais e alguns tipos de câncer. Também atua como repelente de formigas e fungicida. Estudiosos afirmam que tal propriedade é atribuída ao cheiro da planta, que agrada apenas o olfato humano.

Orégano

Veja abaixo os usos mais comuns do orégano na medicina caseira.

Como usar o orégano

A erva fresca macerada, ou infusões bem fortes feitas a partir das folhas secas (mais comuns de serem encontradas), são utilizadas em contusões, inchaços, feridas e machucados através de compressas, cataplasmas e unguentos.

Orégano

Folhas frescas de orégano

Em hortas e cômodos da casa para afugentar insetos: O cultivo da planta em hortas e vasos também é bastante utilizado como repelentes de pragas,  afugentando formigas, fungos e cochonilhas.

Ingestão das folhas ou do óleo essencial: Mastigar as folhas frescas, alivia a dor de dente, pois libera um óleo essencial com propriedades analgésicas e anti-inflamatórias e antibactericidas, entre outras.

Consumo do chá por infusão: O chá produzido a partir das folhas, atua como antisséptico, anticaspa, expectorante, diurético, digestivo, calmante, antiglicêmico e ativador da circulação sanguínea. Também pode ser utilizado para combater problemas de cólicas intestinais, enjoo e acúmulo de gases.

Na composição de xaropes: O uso da erva em xaropes, auxilia no combate à tosse, bronquite e asma, gripes e resfriados, dores de cabeça e dores musculares.

Seu consumo diário melhora o aspecto da  pele e dos cabelos, além de retardar o envelhecimento. Anote as receitas:

Chá de orégano

Chá de orègano

Chá de orégano
Fonte: bilycortez.blogspot.com

  • 1 colher de chá de orégano (podem ser folhas secas ou frescas)
  • 1 copo (200 ml) de água mineral ou filtrada.
  • Mel à gosto, somente para adoçar (opcional)

Como preparar: Ferva a água, desligando o fogo antes do ponto de ebulição (quando o líquido começa a borbulhar). Acrescente o orégano e abafe o recipiente por aproximadamente 10 minutos.

O chá pode ser consumido diariamente, uma ou duas xícaras por dia.

Xarope de orégano e mel

  • 4 colher de chá de orégano
  • 200 ml ( um copo americano) de água mineral ou filtrada

Como preparar: Ferva a água como orégano, desligando o fogo antes do ponto de ebulição (quando o líquido começa a borbulhar. Abafe o recipiente e deixe descansar por aproximadamente 5 minutos. Em seguida, coe o caldo, e acrescente o mel. Misture bem.

Este xarope pode ser ingerido diariamente, uma ou duas colheres por dia.

Esta receita é para 4 colheres de sopa de mel. As quantidades poderão ser aumentadas proporcionalmente, mas o produto deverá ser consumido em no máximo 2 dias, para que o orégano não perca suas propriedades essenciais.

As propriedades terapêuticas das ervas medicinais, são reconhecidas e muitas delas, comprovadas. Porém vale lembrar que a medicina caseira não substitui a medicina tradicional, a menos que seja indicada por um médico, como tratamento auxiliar.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *