Xarope Caseiro para Controlar os Sintomas da Asma

De acordo com Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, a asma ou bronquite asmática é uma doença do sistema respiratório que atinge cerca de 19 milhões de pessoas, somente no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 6 milhões e meio de adultos sofrem com a patologia, mas a doença é mais comum em crianças.

A razão é simples: com o passar dos anos, existe o desenvolvimento do sistema imunológico, ou seja, o organismo “aprende” a se defender de alguns “invasores” e em muitos casos, as crises tendem a diminuir ou desaparecer.

O fato é que não é fácil conviver com a doença que causa, entre outros sintomas, a falta de ar e consequentemente, a impressão de que o ar não está chegando até os pulmões. Além da tosse noturna e um chiado bem característico da doença. O acompanhamento médico é indispensável, mas algumas dicas da sabedoria popular podem ajudar a aliviar os sintomas mais frequentes.

Como Controlar os Sintomas de Asma?

A asma é uma doença séria, que exige tratamento e acompanhamento médico, mas os sintomas podem ser controlados com alguns hábitos e remédios caseiros, elaborados a partir de produtos naturais com eficácia comprovada cientificamente. Estes elementos são cada vez mais utilizados em todo o mundo, como forma de prevenir e auxiliar no controle de doenças.

Xaropes caseiros que auxiliam no controle dos sintomas da asma. Algumas pessoas, por questões genéticas, tem um sistema imunológico “super protetor”, causando o que chamamos de alergias. Nas pessoas asmáticas, os brônquios, que são os tubos responsáveis pelo tráfego do ar nos pulmões, são mais estreitos e mais sensíveis à algumas substâncias ou microrganismos, inflamando e desencadeando as crises de asma. Sendo assim, xaropes produzidos para combater a asma, devem associar propriedades terapêuticas capazes de inibir ou prevenir tais inflamações.

Xarope de Alho, Limão, Gengibre, Maçã e Mel

Xarope Caseiro para Asma

Ingredientes:

  • ½ xícara de suco de limão (125 ml)
  • ½ xícara de suco de gengibre (125 ml)
  • 25 dentes de alho
  • 1 xícara de vinagre de maçã (250 ml)
  • 1 xícara de mel de abelhas puro (340 g)

Modo de preparo: Prepare o suco do alho ao suco do gengibre, processando os ingredientes com 1/3 de xícara de água, cada. Em seguida coe e reserve. Triture os 25 dentes de alho no liquidificador até que chegue a uma mistura homogênea. Depois é a hora de adicionar os sucos à mistura e processar bem. No mesmo liquidificador, adicione uma xícara de vinagre de maçã e, depois, a xícara de mel e processe. Para terminar, coloque a mistura em um frasco de vidro e deixe-a na geladeira por pelo menos 5 dias, antes de começar a tomar.

Posologia: Para usar este remédio como um método de prevenção da asma, dissolva duas colheres dele em um copo de água morna ou suco. A bebida deve ser ingerida diariamente, de preferência uma hora depois de jantar.

O xarope caseiro feito com gengibre, alho, limão, maçã e mel, associa elementos que agregam grandes propriedades terapêuticas, fortalecendo o sistema imunológico, atuando como anti-inflamatório e antioxidante, além das vitaminas presentes nos ingredientes.

Benefícios do Xarope

O gengibre atua diretamente no funcionamento das plaquetas, reduzindo o risco de inflamações e ativando a circulação sanguínea. O alho, conhecido mundialmente por suas propriedades medicinais, funciona como um antibiótico seletivo, pois sendo um produto natural, elimina bactérias nocivas ao organismo, sem prejudicar bactérias benéficas, além de agir como fungicida e antiviral.

A maçã melhora o desempenho da atividade pulmonar e o mel aumenta a disposição, reduzindo o mal estar e a fadiga, pois possui propriedades energéticas.

O limão, por sua vez, possui propriedades expectorantes e também auxilia na defesa do sistema imunológico por ser rico em vitamina C, um dos principais agentes na melhora do sistema respiratório.

Vale citar que, a menos que você conheça um apicultor local, o ideal é adquirir mel em supermercados ou casas do ramo, com selo de inspeção e informações sobre o produto.  Artigos comercializados de porta em porta, geralmente são adulterados e armazenados sem os devidos padrões de higiene e segurança. O consumo de um produto contaminado pode ocasionar em efeitos inversos e indesejados, trazendo doenças, ao invés de prevenir ou curá-las.